A diretora do Arquivo Público de Uberaba, Lélia Bruno, acredita que toda essa comemoração só foi possível por causa da vontade inicial de levantar a história do JM. “Somente cumprimos a nossa função de preservar, pesquisar e fazer o registro histórico”, afirma.

Foram premiados ontem os alunos vencedores do concurso de redação sobre os 35 anos do Jornal da Manhã. A redação selecionada como a melhor teve autoria do estudante Matheus Henrique Rodrigues, aluno de 6ª série, enquanto a segunda colocação coube a Munira Maria Otsuka Nassif Zehuri, 8ª série, ambos da rede municipal. Já a terceira colocada foi Ana Beatriz Oliva Santos, que cursa a 5ª série no Colégio Marista Diocesano.

Para o secretário municipal de Educação, professor José Vandir, iniciativas como o concurso promovido pelo JM, em parceria com a Smec, são importantes para o processo de aprendizagem, pois possibilitam que os alunos tenham contato com outras realidades extracurriculares. “Se depender de mim, faremos essa atividade de seis em seis meses”, brincou.

As redações basearam-se na exposição comemorativa dos 35 anos do JM, realizada em outubro, no Centro de Cultura José Maria Barra, da Fiemg. Alunos de escolas municipais e particulares puderam visitá-la e, a partir das observações captadas na mostra, redigiram textos sobre os 35 anos do JM. De acordo com a diretora de Programas e Projetos Especiais da Smec, Marlene Sabino, foram realizadas visitas nos períodos matutino e vespertino, acompanhadas pela equipe do Arquivo Público de Uberaba. “Pelo conteúdo dos textos, vejo que o pessoal realmente prestou atenção às explicações e buscou mais informações em outras fontes sobre o JM e sobre a história da imprensa na cidade. O resultado foi muito bom”, avalia.

Do concurso participaram centenas de alunos de 5ª a 8ª séries, cujas redações foram selecionadas por equipe da Secretaria Municipal de Educação. Cerca de 50 redações foram analisadas na semana passada pela comissão julgadora do concurso, para a escolha das três melhores. Entre os critérios observados estavam criatividade e coerência gramatical. “A quantidade de textos produzidos era bem maior, mas os diretores de cada escola fizeram uma pré-seleção”, explica Marlene.

Para o primeiro colocado, Matheus Henrique Rodrigues, aluno da Escola Municipal Celina Soares de Paiva, da zona rural, conhecer a história do JM despertou-lhe interesse por uma futura carreira na área de comunicação. “Gostei bastante da etapa de edição”, conta. O primeiro colocado ganhou uma câmera digital. A 2ª colocada foi premiada com uma bicicleta, enquanto à 3ª colocada coube um aparelho de som portátil.

A diretora do Arquivo Público de Uberaba, Lélia Bruno, acredita que toda essa comemoração só foi possível por causa da vontade inicial de levantar a história do JM. “Somente cumprimos a nossa função de preservar, pesquisar e fazer o registro histórico”, afirma.

A diretora do JM, Lídia Prata Ciabotti, ressaltou a importância da participação do jornal na escola e da escola no jornal, como experiência enriquecedora para ambas as partes. “Os concursos de redação promovidos pelo JM nos últimos anos mostram a importância da parceria entre a imprensa e as escolas para a formação de novos leitores, despertando nos jovens o interesse pela informação e a consciência crítica tão indispensável à consolidação de uma sociedade mais justa e igualitária.”

Fonte: JM Online

JM premia vencedores do concurso de redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*