Notícia enviada por email.

————————————————————–

Data: 30 e 31 de outubro de 2008 (5ª e 6ª feira).

Horário: das 9:00 às 12:00 e das 13:30 às 16:30 horas.

Carga Horária: 16 horas-aula

Local: Centro Paula Souza – Escola Técnica Estadual Parque da Juventude.

Avenida Cruzeiro do Sul, 2.630 – AUDITÓRIO

Bairro: Santana – Estação Carandiru do Metrô

Site: http://www.etecparquedajuventude.com.br

DOCENTE:

Maria Cecília Jurado de Andrade

Possui Graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1981), Mestrado em Etno-história pela Escuela Nacional de Antropologia e Historia, México, DF, (1986), Doutorado em Ciência Social (Antropologia Social) pela Universidade de São Paulo (1994), Pós-doutorado em Antropologia da América (Mesoamérica) e Etno-história junto aos Arquivos Históricos Espanhóis, sobretudo o Arquivo Geral das Índias em Sevilha e o Arquivo Histórico Nacional de Madri, pela Universidad Complutense de Madrid (1999), Máster Universitario em Ciencias de la Religión pela Universidad Pontificia Comillas de Madrid, Título Próprio de Comillas, (1999), Especialização em Paleografia da Península Ibérica pela Universidad Complutense de Madrid (1995-1999).

EMENTA:

Considerando que ler e transcrever manuscritos históricos requer uma familiaridade com a evolução de traçados, tipos, suportes e outros instrumentos da escrita, além de uma aproximação da diplomática, tipologia e estrutura documentais, buscando recuperar, ainda, os conceitos da disciplina Paleografia, torna-se significativo abordar esses temas com os alunos, antes de passarmos aos exercícios práticos de leitura e transcrição. Por outro lado, os tipos de traçados presentes nos documentos manuscritos dos séculos XVI ao XIX, que trabalharemos durante o curso, seguiram a evolução de uma latinidade gráfica a partir das escritas clássicas latinas (romanas) em várias variantes gráficas de estilo posteriores. Um exemplo: as escritas humanísticas que começam a surgir na Península Ibérica, a partir da segunda metade do século XV, podem estar sendo manuscritas em documentos dos séculos XVI e XVII que se caracterizem pelo uso predominante de traçados da escrita humanística, ao mesmo tempo em que, ainda, preservem elementos e reminiscências das escritas góticas anteriores ao seu surgimento. A própria escrita processual, também, está presente nesse período

OBJETIVOS:

Esta Oficina tem por objetivo familiarizar os alunos com os tipos de escritas presentes nos documentos manuscritos históricos dos séculos XVI ao XIX a partir de fontes documentais provenientes de fundos dos arquivos históricos portugueses, espanhóis e brasileiros relativos à construção da História do Brasil; considera-se a relevância de coleções particulares de documentos históricos e outras fontes documentais históricas selecionadas existentes em acervos de museus e em institutos e centros de estudos de diversas instituições brasileiras de ensino e pesquisa. Este curso pretende instrumentar os participantes para a leitura e transcrição de documentos manuscritos históricos dos séculos XVI ao XIX através da Paleografia da Península Ibérica.


PÚBLICO-ALVO:

Profissionais que trabalham em arquivos públicos e privados, centros de documentação, centros de memória, bibliotecas, cientistas da informação, estudantes e interessados em geral.

METODOLOGIA:

Aula Expositiva. Várias lâminas serão projetadas, ilustrando a evolução de uma latinidade gráfica antes mencionada. Participação dos alunos. Primeira manhã do curso.

Trabalhos conjuntos de leitura e exercícios de transcrição com fontes históricas primárias de informação; seleção de lâminas de manuscritos históricos dos séculos XVI ao XIX que serão projetados e entregues em fotocópias a cada aluno. Esta oficina buscará fornecer aos seus participantes uma maior fundamentação para o uso, a coleta de dados, interpretação e crítica de fontes documentais.

Observação: O aluno que se encontrar trabalhando com a leitura e transcrição de algum manuscrito em especial, poderá levá-lo à Oficina.


PROGRAMA:

  1. Introdução aos temas sobre o desenvolvimento de uma latinidade gráfica: as escritas clássicas latinas (romanas); o surgimento das escritas nacionais – escritas visigótica e carolíngia (carolina) na península ibérica; escritas góticas e humanísticas na península ibérica e colônias e escritas processuais. Tipologia e estrutura documentais. Suportes e outros instrumentos da escrita. Conceitos de Paleografia y Diplomática Moderna. (3 horas).
  2. Normas de transcrição. Exercícios de Leitura e Transcrição de manuscritos históricos dos séculos XVI. (3 horas).
  3. Exercícios de Leitura e Transcrição de manuscritos históricos dos séculos XVI e VII. (3 horas).
  4. Exercícios de Leitura e Transcrição de manuscritos históricos dos séculos XVIII e XIX. (3 horas).

Informações e inscrições:


Associação de Arquivistas de São Paulo – ARQ-SP

Avenida Prof. Liineu Prestes, 338 – Sala N – Butantã

Telefax: (11) 3091-3795, com Hilda Vieira

Taxa de Inscrição:

Sócios – R$150,00

Não-Sócios – R$200,00

(incluindo material didático em CD-R e cafés intermediários)

O pagamento deverá ser feito através de depósito bancário a favor de:

Associação de Arquivistas de São Paulo – ARQ-SP

Banespa – Agência 0204 – C/C 13.002106-3

Enviar ficha de inscrição preenchida com o comprovante de depósito até 05 dias antes da realização da Oficina para ARQ-SP: arqsp@hotmail.com ou (11) 3091-3795 (fax).

Projeto “Como Fazer”: Como ler e transcrever documentos históricos dos séculos XVI ao XIX

3 ideias sobre “Projeto “Como Fazer”: Como ler e transcrever documentos históricos dos séculos XVI ao XIX

  • 23/09/2009 em 07:47
    Permalink

    Bom dia,

    Gostaria de saber se vão reeditar o curso COMO FAZER TRANSCRIÇÕES HISTÓRICAS, pois é minha área de trabalho e raramente encontro cursos

    sobre o assunto.

    Muito obrigada, atenciosamente.

    Resposta
  • 28/12/2009 em 06:57
    Permalink

    gostaria de fazer cursos na área de arquivistica e de interpretação de documentos. aguardo resposta obrigada bom dia , e feliz 2010

    Resposta
  • 12/02/2010 em 12:31
    Permalink

    Gostaria de saber se vcs ivão reeditar o curso de paleografia este ano. Estou muito interessada, pois em nosso arquivo temos livros de batismo, casamento, óbito desde 1720 e tenho alguma dificuldade em interpretar estes livros.Ficou no aguardo

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*