085526ata1ParaAdesaoIndependenciaFoto: Keilon Feio

A data da Adesão do Pará à Independência do Brasil é 15 de agosto. Certo? Errado. Esta data, agora, também é história. A data correta é 16 de agosto.


Um importante documento, desaparecido há décadas, foi encontrado nesta segunda-feira por uma equipe de trabalho do Arquivo Público do Pará. “O documento encontrado é a ata da Adesão do Pará à Independência do Brasil, assinado em 16 de Agosto de 1823”, declara o pesquisador e historiador, especialista em Museologia, João Lúcio Mazzini, técnico em assuntos educacionais do Arquivo Público.

A reportagem do DIÁRIO conseguiu ter acesso e fotografar o documento. Nele está escrito: “Amno do Nascimento de Nosso Senhor Jesus Christo de mil oitocentos e vinte e três amnos, aos dezesseis dias do mez d’Agosto do dito amno, n’esta cidade de Santa Maria de Belém do Grão Pará (…)”.

Diante do incontestável, só resta agora corrigir os livros. “Isto muda o que já se escreveu sobre a data da Adesão”, diz João Lúcio Mazzini. “Os livros didáticos terão que ser atualizados, bem como a lei de Zeno Veloso, aprovada pela Assembleia Legislativa, que serve de base para as comemorações oficiais”, diz o historiador.

DESAPARECIMENTO

Na verdade, ninguém sabe há quanto tempo o documento estava desaparecido. “Provavelmente, a última pessoa a ver a ata foi o engenheiro Paiva Muniz, que escreveu a obra ‘Adesão do Pará e Outros Documentos’, nos anos 50”, informa João Lúcio. A obra foi reeditada nos anos 70 pelo Conselho Estadual de Cultura.

O documento estava perdido entre os “Códices”, que são documentos históricos avulsos encadernados pelo Arquivo Público. “Esta ata estava dentro de um códice, encadernado à mão, durante a gestão de Arthur Vianna como diretor do Arquivo Público, em 1902, ou seja, há 107 anos”, diz o historiador.

O documento foi encontrado quando a equipe do Arquivo fazia o levantamento da documentação referente à tomada e governo de Cayenna pelas tropas paraenses, de 1809 a 1817. O estado de conservação é bom, mas a ata terá seu manuseio restrito e será reproduzida para deixar à disposição para consultas.

Segundo o historiador, “os que lutaram pela adesão, não foram aquinhoados no novo governo surgido no dia 16 de agosto. O resultado foi que os paraenses fizeram um levante no dia 15 e 16 de outubro de 1823, para expulsar os portugueses. Os negros, índios e brancos pobres proclamaram o reinado de Congo em Belém. Posteriormente, tropas internacionais aprisionaram os revolucionários, que foram trucidados no assassinato do Brigue Palhaço”. Mas isso já é outra história. (Cláudio Darwich/Editor Diário Online)

Fonte: Diário do Pará

Documento muda data de adesão do Pará à independência

7 ideias sobre “Documento muda data de adesão do Pará à independência

  • 26/08/2009 em 10:49
    Permalink

    Posso estar errado na minha concepção de historiar, mas não me vejo como historiador sem utilizar o documento (principalmente os manuscritos, as fontes primárias), como a principal fonte histórica do pesquisador.

    Resposta
  • 11/09/2009 em 06:26
    Permalink

    Essa história me ajudou muito em minha pesquisa escolar!

    Espero que mais websites sejam como esse!

    Resposta
  • 7/11/2010 em 12:53
    Permalink

    Agradeço ao historiador João lucio Mazzini da Costa, por ter demonstrado que a escrita historica vive em constante mudança temporal. Tive a oportunidade de estar trabalhando como estágiario (na época academico de história) no arquivo publico do estaddo Pará, e estar ao lado nesse achado, extremament important e profícuo, para compreendermos as tramas da história do Pará. Parabéns Professor aprendi e aprendo muito em nossas converssas.

    Resposta
  • 5/12/2010 em 12:22
    Permalink

    Acabo de descobrir este site.

    Eu gostaria muito de entrar em contato com o historiador Joao Lucio Mazzini da Costa por e.mail seria possivel ?

    Ele esta em Belem nao é mesmo ?

    Preciso muito de seus conselhos e ajuda junto aos arquivos de Belem.

    è sobre frances, meus pais e outros q chegaram em Sao Luiz num veleiro BLUETTE em 18 ou 19 de fev de 1949.

    Me falaram que os arquivos em Belem teria informaçoes.

    Estou pasma…ha 5 anos escrevo para todas as autoridades competentes em Sao Luiz e nada …impossivel. eles eram muito conhecidos em Sao Luis

    Grata por uma resposta

    Joanna

    Resposta
  • 23/08/2011 em 20:51
    Permalink

    O João Lúcio é meu professor de História:) Ele já escreveu 3 livros(O quarto está sendo escrito, segundo ele), um deles é o Amazon River, ele é um Excelente Professor! Muito Obrigado João 😀

    Resposta
  • 14/10/2011 em 17:50
    Permalink

    Olá amigo Ricardo Sodré Andrade, gostaria que coloca-se os meus créditos na imagem. Protegido pela Lei nº 9.610, de 19/02/1998 – Lei de Direitos Autorais. Agradeço a atenção e abraços.

    Resposta
  • 18/10/2011 em 20:11
    Permalink

    O seu conteúdo e bastante Abrangente e informativo para os leitores das Redes sócias.
    Gostei do seu trabalho parabéns.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*