Já comentamos aqui que o governo de São Paulo divulga em formato fechado os salários dos servidores do Estado.

A página tem mecanismo de busca, mas não permite o manuseio dos dados, já que fixa arbitrariamente o critério de hierarquização pela ordem alfabética, o que impede o cidadão de hierarquizar pela coluna dos salários e ver quem foram as pessoas que mais receberam naquele mês, e também não permite a exportação dos dados para um programa de planilha ou banco de dados.

Mas já que Maomé não vai até a montanha, a montanha vai até Maomé.

O que o governo Geraldo Alckmin (PSDB) deveria fazer e não faz, a sociedade civil vai lá e coloca pra funcionar.

Os tão temidos hackers conseguiram jogar os dados numa tabela, que está publicada aqui, que permite exatamente aquilo que os dados abertos almejam: livre manuseio, independência e autonomia do usuário, hierarquização a bel-prazer…

Século XXI, senhoras e senhores!

(Fernando Gallo, no Estadão)

Hackers ‘abrem’ dados de salários de servidores que governo de SP apresenta em formato fechado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*